05
jan-2012

Lugares para viajar em Agosto



Além do tropicalismo, das festas e do povo animado, o Brasil também é bastante conhecido por seu multiculturalismo. Dividido em 5 regiões de características bastante peculiares, você poderá aproveitar para provar um pouquinho do exterior sem ter de sair das fronteiras tupiniquins.

A cidade história de Penedo, no Rio de Janeiro, é uma cidade de colonização finlandesa e até hoje preserva as tradições, tornando-se um belíssimo ponto turístico para quem quer conhecer um pouquinho da cultura desse país nórdico tão longínquo. O primeiro grupo de imigrantes finlandeses chegou em 1929, implantando a primeira sauna em nosso país tropical. Há uma grande diversidade gastronômica, trilhas, picos, cachoeiras e a Casa Oficial do Papai Noel. Visite o Pico do Penedinho, que dá vista para o bairro, o Museu Finlandês D. Eva e a Pequena Finlândia (Casa do Papai Noel), que conta com diversas lojas e restaurantes inspirados no país de origem.

Nem só de alemães vive a região Sul. Apesar de não possuírem um número de imigrantes tão expressivos, estima-se que há 3,5 milhões de descendentes de poloneses no Brasil, instalados principalmente no Paraná. Encontram-se principalmente em áreas próximas a Curitiba, como Lapa, Araucária e Contenda. Pitanga possui uma das maiores colônias polonesas, assim como Campo Mourão. Curitiba, no entanto, é a segunda cidade fora da Polônia com o maior número de habitantes de origem polaca, perdendo apenas para Chicago, nos Estados Unidos. Até mesmo a grafia da cidade é em idioma polonês: Kurytyba.

É no mesmo Estado do Paraná que também se encontram uma boa parte dos mais de 1 milhão de ucranianos que habitam o Brasil. Os ucranianos são a segunda maior comunidade imigratória eslava, seus descentens ainda preservam os costumes em diversos municípios brasileiros, notadamente Prundentópolis, Mallet e Irati. As igrejas Cristãs Católicas e Ortodoxas são ainda os meios que preservam o idioma ucraniano em suas liturgias e através de seminários e algumas escolas.

Na região Sudeste, a gigante São Paulo é uma cidade notadamente de grande diversidade cultural. Árabes, coreanos, bolivianos e diversas outras etnias convivem pacificamente espalhados por diversos bairros paulistas. Há no entanto, alguns bairros que valem a pena ser visitados e conhecidos mais de perto. A maior colônia japonesa fora do Japão concentra-se em São Paulo, a maioria deles concentrada no bairro da Liberdade. Nem só de japoneses vive a Liberdade, podendo-se encontrar também comunidades de coreanos e chineses. A tradição pode ser vista por todos os lados, seja na decoração encontrada nas principais ruas do bairro, nos jornais impressos em línguas orientais, comida e artesanato típicos e claro, os próprios descendentes mantendo viva a língua. Há até mesmo um templo budista aberto ao público na Rua São Joaquim.

Da imigração italiana vieram os bairros do Brás, Bixiga e Barra Funda. O Bixiga é hoje conhecido por Bela Vista e é onde ocorre a mais tradicional celebração do aniversário de São Paulo. Em Bela Vista, hoje se concentra o distrito dos teatros, que ocupam os quarteirões da Avenida Brigadeiro Luis Antônio e ruas próximas, com espetáculos de qualidade. Claro que ir ao Bixiga e não apreciar a comida italiana em uma das centenas de cantinas do bairro, com música ao vivo e atendimento com sotaque é crime passível de punição.

Independente da sua descendência, vale a pena conhecer os cantinhos estrangeiros em solo nacional. Afinal, o Brasil foi e continua sendo a pátria do coração de muitos estrangeiros que aqui chegam esperando almejar seus sonhos e construir nova vida, exatamente como muitos fizeram anos atrás.

0

 likes / 0 Comments
Divulgue esse post:

Comente esse post


Click on form to scroll

Arquivo

> <
Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec
Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec
Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec
Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec